Home Passeios

PostHeaderIcon Parque Temático Mina Brejuí

Mina Brejuí


Localização


BR-226, na saída para Acari, a 3 km do centro de Currais Novos.

Horários de visitas: De segunda a sexta, das 8 às 11 horas e das 12 às 17 horas;
Sábados, domingos e feriados, visitação das 7h30min às 11 horas e das 13 às 17 horas.

Para quem gosta de história e também de conhecer um pouco de mineração, um dos passeios recomendados em Currais Novos é conhecer o Parque Temático Mina Brejui, visitando suas galerias, o Museu Mineral Mário Moacyr Porto e o Memorial Tomaz Salustino.

Um trenzinho parte do Memorial e leva os visitantes até a boca da mina, cujas galerias tem mais de 60 km de extensão.

Outra opção é conhecer as “Dunas Minerais” da Mina Brejui, cujo trajeto do memorial até a sua parte mais elevada é feita de trenzinho.

A Mina Brejui promove visitas agendadas para grupos com energização sobre as “Dunas Minerais”, além de sonorização no interior dos túneis da mina que estão abertos a visitação.

Ainda no parque temático da Mina Brejui visite a Igreja de Santa Terezinha D’Avila, que foi construídas para a celebração de missas aos mineradores e suas famílias que viviam nas casas cedidas pela mineradora Tomaz Salustinos a seus funcionários.

No Memorial Tomaz Salustino estão exposta fotografias e objetos pessoais do fundador da mineradora e até o primeiro computador usado pela empresa na década de 60.

No Museu Mineral estão expostas várias rochas da região do Seridó, com destaque para a scheelita, de onde se extrai o metal tungstênio, muito usado no revestimento de aeronaves, em turbinas de avião, brocas de perfuração de poços de petróleo, filamentos de lâmpadas elétricas, entre outros.

O tungstênio é o metal de maior ponto de fusão, suportando temperaturas acima de 1.650O. C, daí sua utilização em fuselagem de aeronaves espaciais, que enfrentam altas temperaturas no seu reingresso na atmosfera terrestre.

Segundo o presidente da mineradora, o médico Carlos Alberto Salustino Dutra, neto do fundador da empresa, atualmente a mina ainda produz cerca de 15 toneladas mês de scheelita, tendo exportado para a China entre setembro de 2006 e setembro de 2007 cerca de 100 toneladas.

Na lojinha do museu tem souvernis em rochas produzidas pelo guia Jorge Luis dos Santos, além de livros que contam a história da Mina Brejuí.